Carreira e Cotidiano

Livre-se, das prisões mentais

Foto: Erica Rodrigues

Você quer algo, mas se sente incapaz de realizar?

Faz planejamentos e não consegue sair do lugar?

Acredita que o que as barreiras são um sinal suficiente para desistir?

Sua vida é o reflexo de tudo que está passando em sua mente, o modo como direciona suas atitudes, comportamentos e sentimentos. A sua mente lidera o seu corpo e suas emoções, a partir de tudo que já tem memorizado e em alguns casos evita o descontentamento e protege em outros casos, aborta a criatividade e desenvolvimento e te deixa lá, estacionado, quietinho e também sem perspectiva.

Estar preso por pensamentos faz com que você perca oportunidades por acreditar ser incapaz, não merecedor ou até mesmo nega que possa ter oportunidades. As situações negativas podem sim ajudar no seu processo de desenvolvimento, servindo de aparador para não repetir comportamentos prejudiciais, para que você tenha um parâmetro do que foi feito e como foi feito, e ser daí um ponto de partida para o acerto. No entanto as experiências negativas não podem ser o impedimento, a barreira intransponível, que te impede de dar um passo a frente. Se deparar com um obstáculo é a oportunidade de parar e reorganizar, pensar e buscar as possíveis maneiras de continuar.

Busque ressignificar seus obstáculos, sejam mentais ou reais, reconheça a dificuldade, identifique e transforme. Reflita sobre esses sentimentos e pensamentos, busque comprovação para que tenha meios para o enfrentamento. Trabalhe os sentimentos e pensamentos dentro de você e escolha as prioridades. Busque pensar onde surgiram suas limitações, seus medos, e comportamentos inadequados, e no impacto de cada um na sua vida, e que e como influenciam os próximos passos. Saber a origem é olhar para o passado como um lugar a ser revisitado e entendido.

Entender seus pensamentos e a origem te ajudam a relembrar, nomear e ressignificar. Esse exercício te ajuda a desenvolver os pensamentos e os reflexos deles nos seus comportamentos, assim poderá encontrar maneiras novas de interpretar os obstáculos e outras possibilidades de enfrentamento. Se você não consegue fazer isso sozinho, está tudo bem! Muitas das vezes não conseguimos nos enxergar da maneira que somos e com toda a capacidade que temos, por isso precisaremos de outra pessoa para nos ajudar. Então não vacile busque ajuda.

Érica Rodrigues

Psicóloga clínica, pós graduada em Psicanálise e Gestão de Pessoas.

Você também pode gostar...